whatsapp 11 99137-5569

“Exclusividade de venda é UM “Bicho papão” ou UM belo animal de estimação… ?

Flavio Westmann

Por Arq. Flavio Westmann para SerImovel

Quando pensamos na venda de um imóvel, principalmente aqui no Brasil, iniciamos com a seguinte idéia :

“Bom, vou chamar “alguns” corretores para colocar meu imóvel a venda… e a história, assim começa…

O primeiro corretor aparece para visitar, ” saca ” seu celular, tira umas fotos do apartamento e pergunta…” Quanto o Sr(a) está querendo ? “… ” posso colocar placa ? ” e depois de alguns dias, te envia por whatsapp um link com o imóvel anunciado em seu site…

Passa alguns dias…. liga… Sr(a) tenho um cliente …posso levar tal dia ?

Alguns aparecem, outros desmarcam e às vezes retornam ou não depois da visita com algum feedback…

O tempo vai passando, você acha que precisa de mais corretores trabalhando seu imóvel… afinal, a comissão só é paga pela venda !!!

Então ligamos para mais duas ou três imobiliárias…. e repetimos o processo…

“Posso colocar placa”…? depois te envio o link…

Surge algumas visitas, uma ou outra proposta do tipo… Olha estou com um cliente, mas que só pode pagar ate x% do valor…

Então …depois de algum tempo, repetindo este ciclo…tudo para…

Você imagina… “acho que meu imóvel está fora do valor… vou abaixar um pouco e ligar para mais alguns corretores…

Nesta altura do campeonato…você já tem tantas fotos, que nem pede mais para o corretor visitar…

“Olha vou te passar as fotos e agora estou querendo X”… abaixei um pouco, ok… mas , agora, é sem margem para negociação…”

Resumo da história : Seu imóvel está cheio de placas, na Internet um monte de anúncios, alguns com as mesmas fotos, outros com valores e preços iguais, outros com valores diferentes… uma bagunça… alguns com foto de bacia de banheiro, varal de roupa, brinquedo espalhado pela casa, aquela parede com uma manchinha”…

O tempo vai passando, você abaixando o valor e aumentando a quantidade de corretores… afinal, tenho muitos trabalhando meu imóvel,… o mercado deve estar complicado”…

Algumas vezes, até o porteiro está vendendo e outras, placas “vende-se direto”, porque você não está vendo resultado…

A experiência mostra que na maioria destes casos o imóvel costuma levar muito tempo para venda e em sua grande maioria acaba sendo vendido por um valor bem abaixo do valor inicial, após um processo tão desgastante que somente restou…

“Até que enfim, consegui vender “…

Evidente, que existe exceções … mas, em sua grande maioria este é o modelo atual de vendas no Brasil…

Diferentemente do que ocorre em países Europeus e Norte Americanos , onde o proprietário é representado por um único “gestor” do seu imóvel…

Neste modelo de gestão “centralizada”, o corretor passa a representar todos os interesses do proprietário…

Do levantamento do imóvel, documentação , precificação, marketing imobiliário, gestão de visitas, propostas e fechamento da venda…

Como o profissional tem a “gestão” do imóvel, este para ele se torna um “ativo” em sua carteira, que costuma ser menor e personalizada diante da certeza de que sua comissão está garantida…

Existe uma “troca” de interesses formalizada , assim como um advogado que representa o cliente em uma causa…

O corretor possuí um produto “exclusivo” que leva a sua “marca” , seu “nome” e a sua “responsabilidade”…

Por sinal, ” Responsabilidades “assumidas” de ambas as partes…

O interesse “mútuo” garante ao corretor focar na ” solução do problema ” do cliente e não no “valor de comissão” …

Permite todo um sistema de parcerias com foco na rapidez e eficiência da venda, trazendo ao cliente uma solução muito mais sustentável em todos os aspectos…

Portanto, ao pensar em vender seu imóvel … trabalhe com quem confia…

E escolha seu processo …

Afinal…

Exclusividade não é ” BICHO PAPÃO”…

Por Flavio Westmann – 12/07/2022

Entre em contato

Flavio Westmann

Formado em Eng. Civil pelo Mackenzie em 1987 e em Arquitetura e Urbanismo em 1993. Cursou Pós Graduação em Arquitetura pela FAU USP e Transações Imobiliárias pelo EBRAE em 2009... Saiba mais

Deixe um comentário